Região portuária ganha Museu da História e Cultura Afro-Brasileira

Região portuária ganha Museu da História e Cultura Afro-Brasileira

Museu da História e da Cultura Afro-Brasileira (MUHCAB)

O Museu da História e Cultura Afro-Brasileira (Muhcab) foi inaugurado nesta terça-feira (23), bem aqui pertinho da gente, no Cais do Valongo, na Gamboa. O espaço é um dos 15 pontos de memória que compõem a Pequena África, parte da cidade que relembra a marca da escravidão e da resistência do povo negro, no Centro Cultural José Bonifácio.

O museu foi criado em 2017, por meio de decreto, mas nunca tinha sido aberto ao público. Na época, o Muhcab foi idealizado para ser um braço do centro que ainda será criado para catalogar o acervo arqueológico encontrado naquela região.

Reunindo aproximadamente 2,5 mil itens, entre pinturas, esculturas e fotografias, o público também pode conferir trabalhos de artistas plásticos contemporâneos. Por ser um museu de território, as edificações e os elementos urbanos também são catalogados como acervo. Além da visitação, o público poderá fazer oficinas de teatro e percussão.

Neste sábado, 27, acontece às 16h, um bate-papo com o carnavalesco Leandro Vieira e a pesquisadora Helena Teodoro, sobre o tema “Enredos e identidades negras”, seguido de roda de samba com o grupo Só Damas.

Centro Cultural José Bonifácio

Fundado em 1877 pelo imperador Pedro II como a primeira escola pública da América Latina, o Centro Cultural José Bonifácio faz parte do Circuito Histórico e Arqueológico da Celebração da Herança Africana. O palacete foi restaurado em 2013.

Serviço:

MUHCAB – Museu da História e da Cultura Afro-Brasileira

Endereço: Rua Pedro Ernesto 80, Gamboa

Funcionamento: quinta a sábado, das 10h às 16h. Grátis.



X