Museu de Arte do Rio está gratuito nas férias e com programação para todos os gostos

Museu de Arte do Rio está gratuito nas férias e com programação para todos os gostos

Nessas férias não tem mais desculpa pra não ir conhecer o mais carioca dos museus: o Museu de Arte do Rio. Além de gratuidade até o dia 15 de janeiro, o museu está com diversas exposições em cartaz. Vamos conferir?

Até 22 de janeiro de 2023, a exposição itinerante da 34ª Bienal de São Paulo – Faz Escuro Mas Eu Canto – está no museu reunindo trabalhos de treze artistas de oito países. As obras foram selecionadas a partir do enunciado Os Retratos de Frederick Douglass. Grande líder abolicionista dos Estados Unidos, Douglass é considerado o pai do movimento pelos direitos civis naquele país.  Em 1841, ele encomendou seu primeiro retrato fotográfico: pioneiro, percebeu a importância do registro de sua imagem na luta antirracista. Ao longo das mais de cinco décadas seguintes, ele se tornaria a pessoa mais fotografada nos Estados Unidos no século XIX.

Até 26 de fevereiro três atrações ficam no museu:

No foyer da Escola do Olhar, a mostra Clara Nunes revela ao público uma leitura contemporânea da cantora e sua trajetória.

Já Agnaldo Manuel dos Santos exibe a exposição “A Conquista da Modernidade” que reúne esculturas de madeira produzidas pelo artista negro baiano durante sua carreira. São trabalhos que resgatam seus múltiplos interesses nas formas, temas e referências.

Na nova mostra de Emmanuel Nassar, Lataria Espacial, um avião em tamanho real está aterrissado no MAR. Feita em aço galvanizado, a peça inédita de oito metros ocupa o centro do térreo do pavilhão de exposições do espaço onde os visitantes podem interagir com a obra e subir na escada da aeronave para tirar fotos. A exposição conta ainda com cerca de 40 obras que dialogam com a pop art, movimento artístico dos anos 1960 que trabalha com o imaginário da publicidade. Pensando nessa relação, o artista se apropria de placas e de elementos da rua para retratar o Brasil surrado da luta diária.

Margens, do francês Ludovic Carême, fica até 26 de março de 2023 e apresenta fotografias em preto e branco que documentam a dura realidade dos brasileiros em suas vivências em São Paulo, no Acre e no Rio.

Baseada em contextos sociais, culturais, econômicos e políticos do século XIX que são abordados no livro “Um Defeito de Cor”, de Ana Maria Gonçalves, a exposição, que recebe o mesmo nome, tem curadoria e assinatura da escritora mineira e está em cartaz até o dia 14 de maio de 202.

Ah! E não esqueça de dar um pulinho na biblioteca e, é claro, no mirante mais charmoso do Rio pra garantir uma foto bem bonita.

Serviço:

Museu de Arte do Rio.

Praça Mauá, 5, Centro.

Funcionamento: De quinta a domingo -das 11h às 18h (entrada até 17h).

Gratuidade: de 15 de dezembro de 2022 a 15 de janeiro de 2023



X